Buscar

Design Escandinavo SIMPLICIDADE, FUNCIONALIDADE E SOFISTICAÇÃO


Como o próprio nome sugere, o termo “design escandinavo” surgiu na região da Escandinávia, composta por cinco países do norte europeu: Finlândia, Suécia, Islândia, Dinamarca e Noruega.


Por conta do frio severo e da decorrente escuridão que o inverno causa por lá, foi pensado em um tipo de design que propicia claridade e luminosidade no interior das casas, apostando em elementos funcionais e básicos. Tal estilo foi, então, nomeado de escandinavo, fazendo alusão à região europeia. Arquitetos e designers de diferentes linhas fazem parte da história do design escandinavo, sendo que a principal influência do estilo é o artista sueco, Carl Larsson. O desenhista retratava os cômodos de sua casa em ilustrações, sempre utilizando cores neutras, decoração básica e linhas retas.

Outro nome de suma importância no estilo escandinavo é o dinamarquês Hans Wegner, que ficou conhecido mundialmente por agregar funcionalidade orgânica ao modernismo, difundindo o desenvolvimento de produtos de qualidade na Dinamarca.


Poucos móveis e muito conforto, linhas retas com um visual envolvente, sofisticação sem qualquer pretensão. O design escandinavo atrai pela simplicidade que se transforma em elegância. Conhecido também pelas cores neutras, o design escandinavo conquistou o mundo com seu conceito minimalista. Seu estilo preza pela simplicidade, funcionalidade e beleza, tornando-se uma tendência no universo da arquitetura e decoração.


A madeira clara também é muito utilizada nesse tipo de decoração, como em pés de móveis, pisos e outros objetos, dando um toque moderno e, ao mesmo tempo, clássico ao espaço. Geralmente, os móveis apresentam linhas retas e formas simples. Uma das características mais relevantes desse estilo, as cores neutras são verdadeiras protagonistas do ambiente escandinavo. No entanto, para que o espaço não fique tão frio, podem ser usados elementos com aspecto envelhecido, pensando justamente em criar um contraste.


Outra maneira de tirar a monotonia do ambiente é fazer o uso de cores um pouco mais vivas em alguns detalhes do local, como tons terrosos ou azulados. Além dos móveis brancos, é possível utilizar madeira para dar a sensação de mais aconchego ao espaço. Pensando em um ambiente funcional e bonito, o design escandinavo representa exatamente os valores da frase “menos é mais”, emprestada de Mies van der Rohe. Para isso, são utilizados elementos que criam um espaço clean e confortável.


O design de interiores escandinavo

A decoração no estilo escandinavo conquistou casas de todo o mundo, e no Brasil não seria diferente. O design virou febre aqui e já faz parte do desejo de muitos admiradores do minimalismo no design e na arquitetura. Como mencionado anteriormente, o design de interiores escandinavo pede cores neutras, linhas retas e um ambiente clean. Porém, também é possível fazer o uso de detalhes em tons contrastantes – mas que não fujam dos já existentes no espaço – e elementos diferenciados, como madeira, cerâmica, vidro e até acrílico.


O ideal é atentar-se em criar cômodos funcionais e práticos, com peças modernas e de qualidade, prezando sempre pelo conforto aliado com elegância e criatividade na maneira como os elementos são compostos e conectados entre si. A iluminação é um dos pontos principais do design de interiores escandinavo, por isso, deve-se dar prioridade para paredes claras – de preferência brancas -, e móveis leves, para realçar ainda mais a amplitude do ambiente.


Direto ao ponto, mas sem deixar de ser belo!



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo